Sabores, cores e generosidade marcam o 12º Sukiyaki do Bem

Sabores, cores e generosidade marcam o 12º Sukiyaki do Bem

4 de outubro de 2018 0 Por bloghideko

O salão do hotel Tivoli Mofarrej, reservado para o 12º Sukiyaki do Bem, na noite do dia 21 de setembro, estava cheio. Não apenas porque todos os 350 convidados lá estavam, mas também porque pairava no ar um clima festivo e aconchegante – bem ao estilo de Hideko Honma.

Mesa pronta para começar o Sukiyaki do Bem 2018. Foto: Nikko Fotografia

Esse evento beneficente, que em 2018 chegou à décima segunda edição, foi criado por Hideko com o intuito de mostrar a beleza e a criatividade que podem surgir da união entre a cerâmica, a gastronomia, o bem receber e a generosidade.

No Sukiyaki do Bem, chefs renomados são convidados a criar receitas exclusivas, servidas em pratos e tigelas feitas pela própria ceramista. O lucro com a venda dos convites é doado, todos os anos, para instituições de caridade.

Os convidados desfrutaram de bons momentos durante o Sukiyaki do Bem. Foto: Nikko Fotografia

Desta vez, os chefs André Saburó (Quina do Futuro, de Recife), Kazuo Harada (ex-MEE, do Rio de Janeiro), Mari Hirata (chef e pesquisadora que reside no Japão), Satoshi Kaneko (Kinoshita, de São Paulo), Telma Shiraishi (Aizomê, de São Paulo) e William Ribeiro (Seen, do hotel Tivoli, na capital paulista) trabalharam lado a lado, em sintonia, oferecendo, com suas criações, os momentos mais marcantes da noite. Conheça o perfil de cada um aqui.

Telma Shiraishi concentra-se na preparação do sukiyaki. Foto: Nikko Fotografia

 

André Saburó (de azul) e Mari Hirata (à dir.) trocam ideias durante o preparo dos pratos. Foto: Nikko Fotografia

 

O chef William Ribeiro prepara a sobremesa. Foto: Nikko Fotografia

Esses momentos foram realçados pela harmonização de bebidas caprichada, elaborada pelas sommelières Carolina Oda e Yasmin Yonashiro.

A sommelière Yasmin Yonashiro elaborou algumas das harmonizações de bebidas da noite. Foto: Nikko Fotografia

Saiba mais | Veja como foram as edições anteriores do Sukiyaki do Bem

 

Acolhimento 

A abertura oficial do evento aconteceu com a presença de Yasushi Noguchi, cônsul geral do Japão em São Paulo, e de Masaru Suzaki, diretor da Japan Foundation, entre outras figuras ilustres. Em seguida, Hideko cumprimentou a todos.

Ela falou um pouco sobre o chawan, sobre a importância de aprender bem a técnica para fazer esse tipo de peça, e de como ele lembra duas mãos unidas em uma espécie de concha. “A partir do chawan, que acolhe, eu posso oferecer o alimento para o próximo”, disse.

Hideko Honma, em noite que reuniu beleza, sabores e a vontade de fazer o bem. Foto: Nikko Fotografia

Entre um prato e outro, o produtor Satoru Saito coordenou a sequência de atrações da noite. Entre os destaques estavam os cantores Joe Hirata e Mariko Nakahira; o mestre-sala e a porta-bandeira da Águia de Ouro; a dança do grupo Satoru Saito Ryubu Dojo; e as apresentações de taiko e de shishimai (dança do leão).

Apresentação de dança de Okinawa. Foto: Nikko Fotografia

 

Joe Hirata canta no Sukiyaki do Bem 2018. Foto: Nikko Fotografia

Durante o jantar, os convidados também contribuíram um pouco mais para a causa social do evento, participando com doações individuais e de um leilão de gravuras e quadros. Neste ano, os recursos arrecadados serão destinados à Assistência Social Dom José Gaspar – Ikoi no Sono e à Associação Travessia.

O evento contou com a parceria do Hotel Tivoli e o apoio do Consulado Geral do Japão em São Paulo e da Japan Foundation.

Cerâmica, lanternas de papel e loja do bem

Um dos destaques de todo Sukiyaki do Bem é a exposição de peças de cerâmica dos alunos de Hideko Honma. Para os dedicados aprendizes, esse é um momento de muito prestígio, pois eles dão duro durante meses para terem suas obras selecionadas para essa noite.

Exposição e seleção das peças dos alunos de Hideko Honma. Foto: Nikko Fotografia

Cada convidado pôde escolher um utsuwa para levar para casa, de lembrança. Os 25 ceramistas da noite, vestidos com quimonos e hakamas, não conseguiam disfarçar o orgulho de estarem ali. Veja quem foram os ceramistas deste ano aqui!

No amplo saguão havia espaço ainda para os belos ikebanas de Tamako F. Yoshimoto, da escola Sogetsu. Os arranjos ficavam junto às lanternas de papel em forma de peixe do artista plástico Lucas Isawa. No mesmo local, a Lojinha do Bem vendeu o livro de Hideko Honma e produtos e vouchers promocionais dos patrocinadores.

Detalhe do ikebana de Tamako Yoshimoto. Foto: Nikko Fotografia

 

Na hora de ir embora, foram servidos café e choux cream da chef Vivianne Wakuda.

A ceramista agradeceu a todos pelo resultado da 12ª edição do evento. “O Sukiyaki do Bem amadureceu”, afirmou. “Tivemos todos os convidados, os chefs maravilhosos, os ceramistas que trabalharam durante meses, a equipe do ateliê, todo o staff que cuidou de cada detalhe. O Sukiyaki do Bem foi feito para ajudar as instituições de caridade, mas nós ganhamos muito mais com ele”.

E assim o evento acabou. O que contou nessa noite foi o clima de plenitude que contagiou a todos, desde os chefs e os convidados até a equipe de produção.

Para o ano que vem, com certeza haverá novas surpresas, muito apetite e muita vontade de fazer o bem. Veja abaixo algumas imagens do que foi servido nessa noite tão especial (fotos da Nikko Fotografia). E até o ano que vem!

Atum marinado em dashi shoyu, azeite de pimenta de cheiro, furikake de feijão verde e lardo curado: entrada criada pelo chef André Saburó

 

Barriga de salmão, gema de codorna e molho spicy miso, com cubos de robalo, massa crocante e molho cítrico, do chef Kazuo Harada

 

Do chef Satoshi Kaneko: ostra empanada com geleia de ponzu e vieira canadense grelhada ao molho oriental

 

Sukiyaki, da chef Telma Shiraishi

 

A folha de sasa (um tipo de bambu) sob gohan com raízes brasileiras, na criação de Mari Hirata

 

De sobremesa, foi servido o macaron de chocolate 80% com creme inglês de kinkan, do chef William Ribeiro