Conheça os cursos de cerâmica e ikebana do atelier Hideko Honma

Conheça os cursos de cerâmica e ikebana do atelier Hideko Honma

16 de agosto de 2019 0 Por bloghideko

Dependendo do dia, o segundo andar do atelier de Hideko Honma vira um pequeno celeiro de criatividade, inspirações e muito trabalho. É lá que acontecem os cursos de torno elétrico, de modelagem manual e de ikebana, que reúnem todas as semanas pessoas interessadas em conhecer, experimentar, praticar e se aprofundar nessas artes.

Em comum, as aulas têm o propósito de passar técnicas e conhecimentos básicos e fundamentais aos alunos e de incentivá-los a transformarem suas ideias e projetos pessoais em realidade, por meio da prática, da paciência, da perseverança e da criatividade.

Conheça agora um pouco mais sobre os cursos do atelier:

Curso de torno elétrico

As aulas de torno são ministradas por Hideko desde que ela abriu seu atelier, há quase vinte anos. À época, ela confeccionava suas peças no sítio da família, no interior de São Paulo, e era para lá que os clientes iam, até que foi tomada a decisão de abrir um atelier na capital paulista, que funcionaria como uma vitrine do trabalho da ceramista.

Aula de torno elétrico. Foto: Atelier Hideko Honma

O curso foi criado, então, para ajudar a manter a loja e atelier. Dez tornos comprados para esse fim e a experiência que Hideko tinha como professora de história da arte foram o ponto de partida para as aulas. Hoje são 16 tornos à disposição dos alunos.

Nas aulas, Hideko ensina muitas das técnicas que ela própria aprendeu no Japão. Ela dá as diretrizes iniciais, mas incentiva os alunos a buscarem o autoconhecimento e autodesenvolvimento. “Meu aluno trabalha muito bem sozinho”, explica Hideko. “É um processo, um caminho. Você passa pelo desafio de fazer amizade com a argila que, a princípio, parece não querer ser subjugado – amassado, moldado. Mas se conseguir, poderá seguir adiante”.

O curso ensina técnicas e incentiva o autodesenvolvimento. Foto: Atelier Hideko Honma

Não há uma duração definida para o curso – cabe a cada aluno decidir quando parar ou não. Em média, porém, são três anos para poder fazer uma peça “honesta” e compreender melhor a cerâmica, afirma Hideko. Muitos abrem seus próprios ateliês, outros fazem por pura satisfação pessoal. Por isso, é só nessas horas, quando um aluno decide parar, que surgem vagas. Os veteranos acabam dando dicas para os mais novos e assim todos vão trocando experiências e ideias.

Atualmente, são três turmas de 16 alunos cada uma. Há ainda uma quarta turma, onde Hideko dá orientações uma vez por mês, e as demais aulas são ministradas pela professora assistente Tatiane Kawata.

Curso de modelagem manual

Neste curso, o aluno confecciona as peças com técnicas variadas, como pinching, ocagem, placas e cobrinhas, sob a orientação da professora Acácia Azevedo. As aulas, explica ela, buscam promover a “aquisição e acúmulo de habilidades através de uma prática que envolve primeiramente o treino de determinada técnica e depois a utilização da mesma em um projeto criativo”.

Acácia Azevedo, durante aula de modelagem manual. Foto: Arquivo pessoal

Cada aluno pode, assim, tentar criar seu próprio objeto, seja um vaso, uma xícara, um objeto decorativo. As técnicas vão sendo apreendidas aos poucos, enquanto se adquire noções como espessura da parede do objeto, sensibilidade dos dedos, melhor conhecimento dos materiais e ferramentas. Aos poucos, o aluno avança rumo a seus objetivos com o curso. “As aulas são práticas e pensadas em layers de aprofundamento, que variam de acordo com as características e interesses individuais”, explica Acácia.

Neste curso também não há um tempo de duração. Em um ano é possível conhecer todas as técnicas, mas o mais normal é depois disso o aluno querer praticar e experimentar mais para desenvolver melhor essas técnicas, criar suas peças com estilo.

Em um ano aprende-se as principais técnicas. Foto: Arquivo pessoal

Para o curso de modelagem manual existem duas turmas, de cerca de dez alunos cada uma. A aula acontece uma vez por semana. Os alunos novos entram conforme as vagas vão sendo abertas.

Segundo Acácia, a cerâmica é um caminho interessante para quem busca a aquisição de novas habilidades e exercício da paciência e da criatividade. Também é bom para quem quer ver um resultado concreto e “para quem quer quebrar a rotina agitada para uma atividade que nos conecta ao tempo presente, com o aqui e o agora”.

Curso de Ikebana

O curso que ensina a arte do arranjo floral japonês é ministrado por Tamako Yoshimoto. Ela é a responsável por alguns dos arranjos que decoram os ambiente do atelier de Hideko. Também foi ela quem fez os ikebanas que recepcionavam os participantes das palestras do Chawan Project, no ano passado.

Arranjo floral elaborado durante curso no atelier de Hideko Honma. Foto: Jo Takahashi

Tamako segue os ensinamentos da escola Sogetsu de kadô (a arte que ensina os arranjos florais). “É uma escola moderna, fundada em 1927, que aceita qualquer material nos arranjos”, explica ela. As aulas no atelier são dadas seguindo os livros da Sogetsu, que trazem lições sobre diferentes formas de arranjo. A cada 20 lições realizadas, o aluno tem o direito de solicitar um certificado que é enviado do Japão.

Tamako Yoshimoto é a responsável pelas aulas de ikebana. Foto: Jo Takahashi

Segundo Tamako, o kadô é um caminho que exige disciplina para praticar. A prática, explica a professora, “aprimora e educa o olhar não só para a beleza, como para conceitos como equilíbrio das linhas, do volume, da leveza do arranjo”. Assim como na cerâmica, apreender as técnicas básicas são importantes para que a pessoa fique depois livre para criar.

As aulas de ikebana acontecem duas vezes por mês. A professora fornece os materiais que são usados durante a aula, como flores, galhos, folhas e outros itens que ela achar interessante, mas depois o aluno também leva mais materiais para casa, para treinar.

Espaço para os cursos do atelier de Hideko Honma, em São Paulo. Foto: Nikko Fotografia

Interessou-se pelos cursos? Veja aqui quando acontecem:

Curso de torno elétrico com Hideko Honma:

Segunda-feira, das 14h às 17h
Segunda-feira, das 19h às 22h
Quarta-feira, das 9h às 12h

Curso de torno elétrico com a professora assistente Tatiane Kawata

Quarta-feira, das 14h às 17h

Curso de modelagem manual, com Acácia Azevedo

Terça-feira, das 14h às 17h
Terça-feira, das 19h às 22h

Curso de ikebana, com Tamako Yoshimoto

Quinta-feira, das 14h às 17h, duas vezes por mês

Quem se interessar em fazer um ou mais desses cursos deve ir pessoalmente ao atelier para conhecer o espaço e conversar. O atelier fica na av. Jacutinga, 434, Moema. Abre de segunda a sexta, das 9h às 18h; sábado, das 9h às 17h. Tel.: (11) 5042-4450 | 5042-4459 | contato@hidekohonma.com.br.

Leia mais:

Documentário do Chawan Project revela histórias emocionantes

Vem aí o 13º Sukiyaki do Bem!