Por que chawans merecem sempre um destaque no Sukiyaki do Bem

Por que chawans merecem sempre um destaque no Sukiyaki do Bem

11 de outubro de 2019 0 Por bloghideko

A chawan, ou tigela japonesa, é uma das peças favoritas de Hideko Honma. Um objeto que é aparentemente simples, mas rico em beleza, em usos e em referências culturais. Por isso, a ceramista lança-se constantemente ao desafio de produzir belas chawans. Para Hideko, trata-se de uma peça que lembra duas mãos juntas e pode conter em seu interior todo um universo de histórias, amizades e pensamentos.

O desafio de produzir uma boa e honesta chawan também é passado para os alunos do atelier, que repetidamente produzem essa peça, colocando em prática as muitas técnicas e habilidades que são desenvolvidas nos cursos.

Exposição de peças dos alunos do atelier de Hideko Honma no Sukiyaki do Bem 2019. Fotos: Nikko Fotografia

Um dos momentos em que o resultado dessa dedicação é mostrado é o Sukiyaki do Bem. Todos os anos, os alunos, professores e ceramistas convidados produzem cerca de dez peças cada um, entre chawans e utsuwas (também um tipo de bowl), que são expostas um pouco antes do início do jantar. Os convidados escolhem a peça que mais gostam para levar para casa.

No 13º Sukiyaki do Bem, realizado neste ano, em setembro, os alunos e ceramistas convidados por Hideko novamente deram o melhor de si e produziram belos objetos. Veja alguns deles:

Bonitas, as peças, não? Veja mais algumas:

E nesta edição do Sukiyaki do Bem também houve uma participação especial de Miha Nakatani, filha do ceramista Akinori Nakatani, que participou representando o Chawan Project (leia mais abaixo).

A ceramista Miha Nakatani no Sukiyaki do Bem 2019

 

Documentário sobre chawan enriquece conhecimento sobre cerâmica

O interesse de Hideko em explorar o universo da chawan – e, por consequência, da cerâmica – a levou, no ano passado, a organizar um ciclo de palestras na Japan House em São Paulo, chamado Chawan Project.

Nele, seis ceramistas nipo-brasileiros e imigrantes japoneses foram convidados a falar sobre como fazem chawan. O resultado foram histórias incríveis, de vida, de determinação, de busca pelo conhecimento sobre matérias-primas, fogo, esmaltes, técnicas.

Houve uma palestra também com o mestre da cerimônia do chá Sôichi Hayashi e uma mesa-redonda com especialistas de diferentes áreas, que aproveitaram a chawan para ampliar o debate sobre artes, cultura, costumes relacionados ao Japão.

Veja como foram as palestras de Sôichi Hayashi, Kenjiro IkomaAkinori NakataniKimi Nii, Shugo Izumi e Mitsue Yuba, bem como a mesa-redonda com cinco especialistas (que teve uma participação especial de Shoko Suzuki).

O ceramista Shugo Izumi, durante palestra do Chawan Project, em 24 de outubro de 2018

As palestras fizeram tanto sucesso que levaram a equipe do Chawan Project a idealizar uma campanha de crowdfunding para produzir um documentário. “Chawan Project: Um Universo em Suas Mãos” traz, em 60 minutos, trechos das palestras, cenas dos ateliers dos ceramistas, e muitas, muitas boas histórias para ver e ouvir.

Mitsue Yuba em seu ateliê, na Comunidade Yuba, durante a filmagem do documentário

Uma coisa leva à outra e o documentário deverá ter uma projeção exclusiva, em novembro, na Embaixada do Brasil em Tóquio.

Aguardem novidades!

Para saber mais sobre o Chawan Project, siga o projeto no Facebook (@chawanproject) e no Instagram (chawanproject).

Leia mais

No Sukiyaki do Bem, as pessoas fazem a diferença

Chefs levam energia e talento, com muitos sabores, ao 13º Sukiyaki do Bem